domingo, 14 de abril de 2013

GATINHA DESAPARECIDA NO RIO DE JANEIRO/LEME


Essa linda gatinha está desaparecida no RIO DE JANEIRO/LEME

Qualquer informação, por favor entrem em contato com Sandrinha Muniz
http://www.facebook.com/sandrinhamuniz/posts/3054066966419

Abaixo segue o pedido de ajuda da Sandrinha:


Por favor me ajudem a encontrar minha gatinha de nome Docinho, hoje faz um mês que desapareceu no Leme - Rio de Janeiro, procuro por ela todos os dias em todas as ruas do bairro, colo cartazes em todos lugares que posso, inclusive Vans e ônibus do bairro, muitos amigos virtuais em toda a rede estão me ajudando. Peço a vocês que compartilhem o máximo possível e me ajudem a encontrar minha amada filha DOCINHO. Pago recompensa a quem encontra-la.
ATENÇÃO apesar de parecer uma gata comum, ela tem uma cicatriz na região lombar de uma cirurgia feita em novembro passado. Obrigada.


quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

ANIMAIS TAMBÉM SOFREM COM O CALOR EXCESSIVO


Os animais não transpiram como nós, que transpiramos pela pele.Eles fazem isso através da língua e, por isso, é muito comum encontrar os animais ofegantes.O pêlo preto piora a sensação de calor e se o animal for obeso também é ruim, pois a gordura é isolante de temperatura.
Então siga alguns cuidados para curtir o verão com seu amigo de quatro patas sem deixá-lo com a respiração ofegante, apático, com hipersalivação e desorientado pelo calor intenso.

  • O ideal é sempre deixar os animais em um lugar mais fresco, e sempre oferecer água fresca e limpa, pode-se misturar água na temperatura ambiente com um pouquinho de água gelada, ou então, colocar uma pedrinha de gelo na vasilha.
  • Também é importante pôr protetor solar no nariz dos cachorros e gatos, sempre que for passear com eles. 
  • O uso de filtros solares veterinários com fator de proteção de no mínimo 15 é recomendado por especialistas para os cachorros e gatos de pelagem branca. Os cães das raças pit bull, bull terrier e boxer tem predisposição a câncer de pele, então esse cuidado é muito importante.
  • A recomendação é para que os animais NÃO sejam expostos ao sol forte e se saírem para caminhar nesses dias de calor intenso é preciso espalhar protetor em áreas como focinho, abdômen, orelhas (cuidado para não jogar o produto dentro do ouvido) e contorno dos olhos. 
  • Evite passeios em horários de sol forte, as caminhadas e os exercícios físicos com os cães devem ser evitados entre 10 e 17 horas. Se for necessário passear nesses horários, mude o trajeto, prefira locais com grama ao invés de asfalto. O piso quente, além de queimar o coxim (a almofadinha sob a pata), prejudica a troca de calor, isso acontece pois os cães, ao contrário dos humanos, não trocam o calor pela pele e sim pela respiração e pelo coxim.
  • Veterinários alertam para o aumento do risco quando se trata de cão idoso, filhote, obeso ou de focinho curto, a exemplo de raças como boxer, buldogue, pug e lhasa apso. A explicação é que esses cães têm mais dificuldade em manter o equilíbrio térmico. 
  • O animal pode e deve tomar mais banhos do que o habitual nesses dias mais quentes. Se der banho em casa, prefira água morna (quase fria) e xampus próprios para o tipo de pêlo do cachorro ou gato. Apesar do calor, o secador é indispensável para evitar a propagação de fungos e bactérias. Use o secador numa temperatura média e a uma distância de 30 centímetros dos pêlos. 
  • Aparar o pêlo também é uma boa dica para amenizar o calor.
  • A tosa higiênica (retirada de pêlos do ânus, órgãos genitais e ouvidos) é fundamental, sobretudo nessa época. A retirada de pêlos do abdômen é uma dica para melhorar o conforto térmico.  
  • Isto é muito importante, nunca deixe os animais dentro do carro. Especialistas alertam para que em hipótese alguma deixe seu animal de estimação dentro de um veículo estacionado.De acordo com um estudo norte-americano, em um dia típico de verão, a temperatura no interior do automóvel  sobe de 35,5 para 46 graus em apenas 10 minutos, extremo que pode ser fatal para o animal.Segundo o levantamento, deixar o vidro aberto não resolve o problema do superaquecimento.
  • Durante as viagens e passeios de carro, mantenha o veículo bastante ventilado para transportar o animal. A dica é levar bebedouros portáveis ou garrafinhas e vasilhinhas para  que o seu cão ou gato possa beber água. 


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

PROJETO YELLOW DOG




Vocês sabem o que é o Yellow Dog?

O Projeto Cachorro Amarelo foi criado para sinalizar que aqueles animais com uma faixa amarela na guia precisam de `espaço`, seja por estarem em treinamento, se recuperando de uma cirurgia, ou reabilitação/ sociabilização. Assim, quando vemos um animal com essa sinalização, não devemos nos aproximar nem devemos deixar nossos animais se aproximarem demais dele.